Egito Antigo

Egito Antigo

A antiga civilização egípcia situava-se no extremo nordeste da África, às margens do Rio Nilo, que era a fonte de vida desta civilização. Sua trajetória e sua cultura são extremamente interessantes e agora vamos voltar um pouco no tempo e conhecer as características dessa civilização.

A religião molda as características do povo

A civilização egípcia era politeísta, ou seja acreditavam em vários deuses, que representavam animais, plantas e forças da natureza. Acreditavam na imortalidade da alma, e que ela poderia voltar à vida através do mesmo corpo, portanto ele deveria estar intacto para que a alma sobrevivesse, por isso os egípcios cuidavam tanto do corpo mesmo após a morte através da mumificação.

Mumificação? Mas o que é isso?

A mumificação é o mesmo que embalsamento, ou seja, é uma técnica para conservar os corpos depois da morte através da utilização de substâncias químicas.

Essa técnica começou mesmo com o povo egípcio há 4.000 a.C. e continuou por mais de trinta séculos, sendo adotado por outros povos. Atualmente essa técnica pode ser usada para preservar um corpo até o funeral e para prevenir a propagação de infecções.

A  técnica de mumificação desenvolvida pelos egípcios envolvia várias etapas, que incluíam a imersões do cadáver em carbonato de sódio e injeções de substâncias naturais, tais como ervas balsâmicas, em suas cavidades. Depois envolviam o cadáver com bandagens criando uma múmia.

Através da mumificação os egípcios acabaram conhecendo muito sobre o corpo humano, isso porque uma das etapas consistia em abrir o corpo e retirar os órgãos, daí então acabavam também conhecendo a anatomia humana. 

Cultura

A escultura era o ponto forte dessa civilização, mas ela sempre era voltada para os aspectos religiosos, reproduzindo os deuses e algumas vezes aqueles que dominavam a sociedade.

A pintura também era influenciada pela religião. Os desenhos eram feitos para os rituais funerários e servia para decorar túmulos e templos. Algumas vezes era utilizada para retratar aspectos da vida cotidiana, cenas de colheita e o movimento dos mercados.

A arquitetura egípcia é rica em detalhes. Os templos eram feitos de grandes pedras evidenciando a fortaleza e poder daquele povo, sendo admirados até hoje. O maior exemplo da grandeza da arquitetura egípcia são as famosas pirâmides, que sem dúvida envolve grande conhecimento de engenharia e matemática, estando até hoje envolvidas por mistério.

Curiosidade:

Já ouviu falar em hieróglifos? Pois este nome significa “sinais sagrados” e é a forma da escrita egípcia. É um nome diferente porque é um tipo de escrita que envolve sinais que representam ideias e objetos.