Mesozóico

Mesozóico

           Mesozóico: está compreendida entre 251 milhões e 65,5 milhões de anos atrás e que compreende os períodos Triássico, Jurássico e Cretáceo. No início dessa era havia um único continente, a Pangéia. A ruptura da Pangéia foi acompanhada de extenso vulcanismo, e os basaltos que assim se formaram cobrem hoje uma extensão de 1.200.000 km2 no sul do Brasil e países vizinhos. O clima era inicialmente árido, originando-se vasto deserto arenoso. É uma era conhecida, sobretudo pelo surgimento, domínio e brusca extinção dos dinossauros. Surgiram as primeiras aves e as primeiras plantas com flores (Angiospermas).

 

            Triássico: nesse período, os répteis dividiram-se em muitos grupos e ocuparam diversos habitat. Surgiram os primeiros dinossauros e os primeiros mamíferos ovíparos. Com relação à flora, florescerem as coníferas, árvores de grande porte.

 

            Jurássico: período em que a Pangéia começou a se dividir. As maiores formas de vida que nele viveram foram os répteis marinhos e peixes. Em terra, os grandes répteis permaneceram dominantes. No ar, desenvolveram-se os primeiros pássaros, a partir de pequenos dinossauros.

 

            Cretáceo: os continentes começaram a adquirir a atual conformação e os dinossauros alcançaram seu apogeu, sofrendo, porém, uma extinção em massa no final do período, quando desapareceram também muitas outras espécies animais e vegetais. Dos répteis, só restaram crocodilos, lagartos, tartarugas e cobras. Após o fim dos dinossauros, houve e a diversificação dos mamíferos e o auge do desenvolvimento das aves. Também no Cretáceo, surgiram os mamíferos placentários primitivos.