Forró

Forró
O Forró tem como principal característica o ato de arrastar os pés durante a dança. É realizada por casais, que dançam com os corpos bem colados, transmitindo sensualidade.

Apesar de ter origem no Nordeste, no Sec. XIX essa dança já contagiou o Brasil inteiro e também o exterior!

Os instrumentos usados para as músicas do forró são principalmente o triângulo, a sanfona e a zabumba.

O maior representante e divulgador desse tipo de dança foi Luiz Gonzaga , principalmente no eixo Rio-São Paulo. Nessa época as letras tinham temas saudosistas, regionais e com forte sotaque do interior do nordeste.

Esse é o forró tradicional , conhecido também como pé-de-serra , ainda apresentado nessa versão principalmente nas festas nordestinas que ocorrem no mês de junho, muito animadas, por sinal!

Como tudo muda principalmente no que se refere à dança e música, desde que surgiu, o forro sofreu transformações e atualmente considera-se que já existem duas novas gerações:

O forro universitário faz parte da segunda geração que reflete uma modernização desse estilo de dança, mas preserva suas características principais, é chamado assim principalmente porque surgiu no meio universitário. É resultado da união do forró com o rock, e entram também como instrumentos a guitarra, saxofone e órgão eletrônico. Os cantores que marcaram essa geração foram principalmente: Alceu Valença, Zé Ramalho, Elba Ramalho, Gilberto Gil e Nando Cordel.

A terceira geração é chamada de forró eletrônico , também conhecido como forró estilizado , com uma linguagem moderna, urbana, empregando recursos tecnológicos avançados, tanto que o órgão eletrônico substitui a sanfona. Inspira-se na música sertaneja romântica, destacando-se principalmente as bandas, como por exemplo: Mastruz com Leite, Aviões do Forró, Calcinha Preta e Caviar com Rapadura.

 

 

Outros significados

Em alguma regiões, como por exemplo, em Ilha Grande- RJ ou na Ilha do Mel- PR, o termo forró significa bailão e mistura outros ritmos semelhantes:

• O baião: sua origem provável é Séc XIX, no nordeste do país, o modo de dançar é bem característico: um dos presentes intimava os outros a dançar por meio de umbigadas e toques de castanholas.

• O xote: ritmo de origem européia que surgiu dos salões aristocráticos do final do século Séc XIX.

• O xaxado: este nome tem origem no som que os sapatos faziam no chão ao se dançar; é uma dança do agreste e sertão pernambucano, bailada inicialmente somente por homens, que remonta da década de 20. O acompanhamento era puramente vocal, melodia simples, ritmo ligeiro, e letra agressiva e satírica.

• O côco: dança de roda do norte e nordeste do Brasil, fusão da musicalidade negra e cabocla. Acredita-se que tenha nascido nas praias, daí a sua designação.

• As quadrilhas juninas: são de natureza rural, da tradição européia, sendo que a Igreja Cristã adaptou a festa de São João para absorver os cultos pagãos do meio rural. No Brasil a festa é acompanhada de muita música e dança.

Experimente entrar no ritmo dessa dança! Apostamos que vai valer a pena!

Curiosidade

 

Existem várias versões para a origem do nome forró tem várias versões, mas, a mais aceita é a do folclorista e pesquisador da cultura popular Luiz Câmara Cascudo. Segundo ele, a palavra forró deriva da abreviação de forrobodó, que significa arrasta-pé, confusão, farra.