Mães e Filhotes

Dia das Mães Filhotes

As mães de várias espécies de animais também são muito zelosas com seus filhotes: as mães da espécie  mico-leão-dourado  tomam bastante cuidado com seus bebês, elas costumam carregá-los nas costas enquanto são bem pequenininhos.

Muitas vezes são muitos filhotes e então, elas dividem o trabalho com as filhas mais velhas, que ajudam a transportar os irmãos menores;

A fêmea do  macaco-aranha  sempre divide o que consegue de alimento com
seu bebê, que carrega sempre agarrado
ao peito;

A mamãe  capivara  amamenta com cuidado os seus filhotes, mas ela não pensa só neles, pois amamenta também todos os outros filhotes que estão esfomeados ali por perto mesmo que eles sejam de outras espécies;

A mamãe pinguim é muito cuidadosa com seus filhotes. Leva seus bebês sobre as patas, para evitar que eles pisem no frio. Nas primeiras semanas de vida, o pinguim come apenas os alimentos que os pais já digeriram. Eles ficam sob a guarda permanente dos pais.

Que coisa mais fofa é ver a cadela com seus cãezinhos recém-nascidos… A reprodução dos cães é rápida, a mãe tem com 2 meses de gestação e depois amamenta seu filhote por apenas seis semanas, período em que a cadela cuida muito de seu filhote e muitas vezes fica até agressiva quando algum estranho chega por perto!

A ninhada da mamãe gata tem em média 3 a 4 filhotes. Cada um nascerá completamente envolvido por uma bolsa semitransparente e ela logo vai rasgar essa bolsa para conhecer seus filhotes.

A mamãe pata , muito zelosa com seus filhotes, é responsável por fornecer o óleo impermeabilizante para que possam flutuar na água, pois somente quando ficam mais velhos suas penas conseguem produzir esse óleo.

Os filhotes da foca nascem na primavera das regiões frias. A mamãe foca mantém sempre a família unida… Quando nascem as pequenas focas têm muito medo da água, somente com dois meses de vida são levadas para o mar pelas mães, que as ensinam a nadar. Quando enfim os filhotes tornam-se bons nadadores, toda a colônia regressa ao mar e faz grandes migrações até a primavera seguinte.

A fêmea do elefante tem uma gestação longa de 22 meses. O filhote elefante nasce com 115 kg aproximadamente e é um filhote privilegiado, pois em uma manada pode ter varias mamães…

O filhote de canguru nasce depois de três semanas de gestação e pouco desenvolvido: cego, sem pelos e bem pequeno, com 2 cm de comprimento. Por ser tão frágil, vive durante os primeiros seis meses dentro do marsúpio, a bolsa característica dessa espécie e aí encontram calor, proteção e leite. Só a partir do sétimo mês é que o filhote começa a dar seus pulinhos e com um ano está totalmente independente.

A fêmea do coala é uma excelente mãe, mas também muito dorminhoca: passa até 22 horas por dia dormindo, ela tem um bom sistema digestivo, protege seu filho passando proteção contra os vírus de plantas através de suas fezes.

A fêmea do aligátor cuida de suas crias colocando-as dentro da boca para protegê-las.

Como os ursos vão embora depois do acasalamento, as fêmeas ursas ficam solitárias. Durante a gestação elas têm que dobrar seu peso e ganhar 180 quilos de gordura para dar segurança aos seus filhos. Quando vem o inverno elas criam pequenas cavernas para hibernarem, o mais curioso é que elas têm seus filhos enquanto dormem e ficam com seus filhotes por mais 2 anos.

Há também aquelas que não são  tão  cuidadosas, vejam só:

A mamãe  ema  não gosta de ter muito trabalho, pois é o macho quem choca os ovos;

A mamãe girafa não consegue se deitar para dar à luz. Assim, seu bebê logo de cara despenca de uma altura de dois metros e meio.

arara azul  bota ovos com cinco dias de diferença entre um e outro, assim os nenês mais novos nem sempre conseguem competir pelo alimento com os irmãos mais velhos e acabam morrendo de fome: durante a época de acasalamento, a  macaca-fuscata  rejeita seus filhos e apesar de não deixar de amamentá-los, fica nervosa com mais frequência e os mantém longe de si, mas felizmente a harmonia volta ao lar quando o período de reprodução acaba;

As mamães  tigre  não têm mínima paciência com seus bebês e depois que eles nascem, precisam procurar sozinhos as tetas da mãe. Se não acham o caminho certo, acabam morrendo de fome.

(fonte: Guia dos Curiosos)

 Curiosidades:

Algumas tribos da África afirma não ter famílias, mas sim “maharis”, ou seja, “maternidades”.

Também a religião hindu valoriza a figura materna, pois em suas escrituras sagradas atribuem à Grande Mãe, Kali Ma, a invenção da escrita, através de alfabetos, pictogramas e imagens sagradas de grande beleza.