Olimpíadas

Olimpíadas

Prepare-se para muita emoção! Em agosto começam as Olimpíadas 2016 no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro! É a primeira vez que um país da América do Sul sedia uma olimpíada, portanto vamos fazer bonito seja nos jogos ou na recepção dos atletas dos diversos países.

É um longo caminho até a escolha da cidade que vai ser palco de uma olimpíada. Tudo começa com a inscrição para a candidatura no Comitê Olímpico Internacional COI. A cidade inscrita apresenta um documento especificando os planos a serem cumpridos, caso seja escolhida para sediar o evento. Após análise desses processos, o COI elegerá as cidades efetivamente candidatas.

A segunda fase do processo consiste em um detalhamento do plano inicial. Nesta fase o comitê visita todas as cidades que são candidatas para analisar as condições reais para o evento. A análise é minuciosa, envolvendo muitos aspectos, tais como: impacto causado na cidade após o término dos jogos, apoio político, condições do meio ambiente, considerando se está preservado ou não, inclusive o impacto que pode causar depois dos jogos, viabilidade financeira, locais onde as provas serão realizadas, etc.

Depois disso ocorre uma votação da qual só participam membros oficiais do Comitê Olímpico Internacional - COI, em que cada membro tem direito a um voto. Só então é que a cidade-sede é efetivamente selecionada.

Jogos Olímpicos e Paralímpicos

Os jogos olímpicos tiveram sua origem na Grécia Antiga, aproximadamente 2.500 a.C.

Já os jogos paralímpicos aconteceram pela primeira vez em 196, na cidade de Roma, uma semana depois das olimpíadas. São jogos destinados a atletas com graus diferentes de deficiências e sempre acontecem após os jogos olímpicos.

Nas categorias dos jogos paralímpicos os oponentes têm que ser semelhantes, assim, por exemplo, um velocista cego não compete com alguém com paralisia cerebral, mas alguém com paralisia cerebral pode correr contra alguém com crescimento restrito, pois isso não reflete diferenças significativas nas competições.

Para colocar cada atleta na categoria certa, eles passam por uma bateria de testes de função e movimento realizadas por especialistas em medicina do esporte e o que se leva em consideração é o tipo e a gravidade da deficiência. A história dos Jogos Olímpicos você pode conhecer aqui.

Mascotes do Rio 2016

Em toda olimpíada há mascotes, que são personagens que animam e trazem sorte aos atletas. Os mascotes do Rio 2016 foram escolhidos pelo povo através de votação. São eles: Vinícius e Tom.

A escolha é uma homenagem aos músicos Vinicius de Moraes e Tom Jobim, que se destacaram na época da Bossa Nova, movimento que fez todo mundo conhecer e cantar as belezas do Rio. A música Garota de Ipanema é uma canção de autoria desses músicos e é uma das mais tocadas no mundo todo.

A história desses mascotes conta que, no dia em que foi anunciado que o Rio seria a sede dos Jogos, em 2 de outubro de 2009, a alegria dos brasileiros foi sentida por toda a natureza e dessa energia nasceram os mascotes. Ambos são criaturas mágicas e prometem encantar a todos com seus superpoderes.

Vinícius, mascote dos Jogos Olímpicos, é uma mistura de todos os bichos brasileiros. Seu poder especial é poder se esticar o quanto quiser. Além disso, por ser uma mistura dos animais brasileiros, também pode fazer tudo de bom que eles fazem: correr mais rápido, pular mais alto e ser mais forte.

Tom, mascote dos Jogos Paralímpicos é uma criatura mágica, mistura de todas as plantas das florestas brasileiras. Seu poder especial é conseguir tirar de sua cabeleira de folhas os objetos mais malucos e que resolvem qualquer problema, pois ele conhece os segredos da natureza e sabe usar criatividade, inteligência e vontade para isso.

Conheça mais sobre os mascotes neste link.

Atenção!!! A palavra “mascote” é um substantivo feminino, mas o uso no masculino foi popularizado, portanto pode ser utilizado.

Novidades e números em 2016

Para quem se interessa por golfe e rugby vai a primeira novidade: os dois voltam às competições olímpicas. O golfe está fora há 112 anos e o rugby há 92 anos.

O período de jogos vai de 5 a 21 de agosto de 2016. Durante os jogos 10.500 atletas, de 206 países estarão em competição. Serão 306 provas com distribuição de medalhas.

Os jogos acontecerão em 32 locais de competição, espalhados em 4 regiões da cidade maravilhosa: Deodoro, Maracanã, Copacabana e Barra da Tijuca.

O número de pessoas envolvidas na preparação também é grande: 45.000 voluntários, 85.000 terceirizados e 6.500 funcionários.

Você pode ter mais informações no site oficial das olimpíadas.

Os Melhores!

Há alguns atletas olímpicos que já merecem destaque, pois já ganharam muitas medalhas. Conheça os 10 melhores até o momento:

Usain Bolt, Jamaica - Atletismo: olimpíadas de 2012 em Londres.

Ielena Isinbaieva, Rússia - Atletismo: acumula 13 medalhas e já ganhou o record mundial 28 vezes.

Michael Phelps, Estados Unidos - Natação: nos jogos de Londres foi o atleta olímpico com maior número de medalhas.

LeBron James, Estados Unidos - Basquete: foi considerado por quatro vezes o melhor atleta das temporadas de jogos.

Novak Djokovic, Sérvia - Tênis: já acumulou 7 títulos desde de 2008.

Rafael Nadal, Espanha - Tênis: começou a praticar com 4 anos e aos 16 anos chegou a estar entre os 50 melhores do mundo.

Roger Federer, Suíça, Tênis: é o que conquistou mais títulos em torneios abertos.

Maria Sharapova, Rússia - Tênis: sua primeira grande conquista profissional foi em 2004 e já ocupou a primeira posição do ranking da Associação de Tênis Feminino (WTA) cinco vezes.

Serena Williams, Estados Unidos - Tênis: atualmente ocupa a primeira colocação do ranking da Associação de Tênis Feminino.

Teddy Riner, França - Judô: é o primeiro judoca a ter sete títulos mundiais.

Curiosidade Respeito, amizade e excelência são os valores do movimento olímpico.

Dicas para o Professor

É importante começar um trabalho sobre as olimpíadas com a origem e história, tanto dos jogos olímpicos como paralímpicos, aproveitando para mostrar a importância dos esportes e também da inclusão. Você pode orientar uma pesquisa com os alunos que poderão apresentar um painel expositivo. Em nosso site eles encontrarão muitas informações para essa pesquisa.

Outra possibilidade é explorar os países de origem dos atletas e as modalidades esportivas mais praticadas em cada país. Isso vai ajudar os alunos a ampliar seus conhecimentos sobre os países e modalidades esportivas. Montar um álbum com as informações pode ser uma forma criativa de apesentar os resultados.

Em nosso site você também encontrará muitas atividades nas seções “Atividades” e “Para Colorir”.

Vamos torcer!

Bom trabalho!