Química no Cotidiano

Química no Cotidiano
Átomos, moléculas, fórmulas complexas: esta é a base da química , mas, para quem acha que isso é coisa só de pesquisa em laboratório, se enganou mesmo!

A química está presente no nosso dia-a-dia mais do que se possa imaginar. Para começar nosso corpo é totalmente formado por átomos e moléculas, e a reposição é desses elementos é feita através da alimentação.

Tudo que nos rodeia é composto também por esses elementos, com características diferentes, é claro, mas estão presentes ali, resumindo: sem a química não existiria muita coisa nesse planeta!

Entenda como funciona

Na química existem vários conceitos importantes, mas dois deles são fundamentais para entendermos como ela funciona. Primeiro os átomos , que são as menores partículas de qualquer coisa que existe. Quando falamos menores, são os menores mesmo!

Imagina se você pegar um único grão de areia: acha impossível que tenha alguma coisa menor que ele, não é mesmo? Mas o fato é que um grão de areia tem bilhões de átomos! Para visualizá-los é necessário microscópio específico.

Uma mesma estrutura ou organismo pode ter átomos diferentes. O conjunto de átomos formam as moléculas , e mesmo esse conjunto é extremamente pequeno.

Esses átomos e moléculas se misturam, reagem e provocam reações químicas, processo que acontece o tempo todo no universo e no nosso cotidiano.

Química por toda parte

Como existem inúmeras situações do cotidiano em que a química está presente, selecionamos aqui algumas delas a título de exemplo:

Começando pelo nosso organismo, todos os órgãos funcionam a base de reações químicas, com os átomos interagindo o tempo todo. Assim, na respiração a entrada de oxigênio e a saída do gás carbônico são processos químicos, assim como na digestão para quebrar os alimentos em partes menores e assim por diante.

A química está presente no processo de limpeza e desinfecção da água que utilizamos, pois para no preparo de alimentos ou mesmo para beber,  á água tem que chegar livre de resíduos ou micro-organismos. Assim, desde as estações de tratamento de água até as torneiras das residências, vários produtos químicos são utilizados, como por exemplo, o cloreto de ferro, o sulfato de alumínio e o carbono ativo.

Em locais onde o solo está esgotado pelo uso frequente ou mesmo quando ele é pobre em nutrientes, lá está a química novamente presente dos fertilizantes , que deixam o solo preparado para novas plantações.

Na área da saúde a química não pode faltar, seja na produção de medicamentos, na produção de componentes cirúrgicos, como, por exemplo, as válvulas cardíacas , próteses anatômicas , seringas descartáveis , luvas cirúrgicas , compostos para desinfecção hospitalar , reagentes que aceleram os resultados de exames hospitalares, entre outros.

A química da fermentação

A fermentação é uma reação química utilizada por algumas bactérias para obtenção de energia e as indústrias utilizam na fabricação de alguns produtos, veja só:

Iogurte: produzido através da fermentação lática, processo que tem como produto o ácido lático. Essas bactérias são também chamadas também de lactobacilos.

Pão e cerveja: produzidos pela fermentação alcoólica, realizada por fungos, cujo produto final é o álcool;

Vinagre: sua produção ocorre através da fermentação acética. As bactérias que realizam esse processo são as acetobactérias; etc.

 Substâncias no cotidiano

Algumas substâncias estão presentes em nosso cotidiano, mas com nomes diferentes de seus compostos químicos, veja alguns exemplos:

  • sal de cozinha: cloreto de sódio

  • naftalina: naftaleno

  • aspirina: ácido acetilsalicílico

  • leite de magnésia: hidróxido de magnésio

  • mármore, calcário: carbonato de cálcio

  • água oxigenada: peróxido de hidrogênio

  • acetona: propanona

  • vinagre: ácido acético ou ácido etanoico

  • etanol: álcool etílico

 

Curiosidade

Algumas frutas como a maçã, ficam escuras por dentro ao serem cortadas. Isso acontece porque ela sofre um processo químico chamado de oxidação , ou seja, suas células cortadas liberam enzimas que entram em contato com o oxigênio deixando sua aparência escura.