Reprodução

ReproduçãoA maioria dos seres vivos possuem várias células formando seu organismo, mas nascem de uma única célula, chamada
ovo ou zigoto. No caso da espécie humana essa única célula só é formada quando a célula sexual da mãe, chamada de óvulo ,
se une à célula sexual do pai, chamada de espermatozoide através de um processo
que recebe o nome de fecundação.

Após a fecundação tem início uma série
de transformações no zigoto, inclusive aumentando sucessivamente o número
de células e também especializando suas funções. Esse processo leva nove meses para terminar, e no final chega o grande dia: o nascimento do bebê.

Mas, para chegar até esse ponto, há algumas etapas importantes de serem estudadas… A célula ovo ou zigoto instala-se no útero materno, local que ficará durante os nove meses de preparação para o nascimento. Logo nas primeiras semanas forma-se placenta , que é a estrutura que vai proteger embrião e ligar-se ao cordão umbilical, sendo que é através dessa ligação que o embrião receberá os nutrientes e o oxigênio vindos da mãe e também eliminar os restos de nutrientes e o gás carbônico, assim fica clara a importância da placenta para o desenvolvimento do bebê.

As próximas doze semanas marcam o início da estrutura corporal com a formação da maior parte dos órgãos, como por exemplo, o coração, os pulmões, os rins e também o sistema nervoso começa a se estruturar. Nas semanas seguintes até o nascimento, o embrião passa a ser chamado de feto e há o crescimento e fortalecimento da estrutura corporal, tornando-o cada vez mais apto a viver fora do útero.

Chegou a hora!!!

Depois de nove meses bem aconchegantes no útero materno, chega a hora de conhecer o mundo, ou seja, chega a hora do parto. Normalmente, ao final da gravidez, quando o feto está completamente formado, o corpo da mulher já vai se preparando para o parto e vai liberando hormônios que provocam contrações, que a ajudam a empurrar o bebê. Quando esse processo ocorre naturalmente e o bebê consegue sair através da vagina da mulher, ocorre o parto normal ou natural. Já quando a mulher não tem contrações suficientes para emburrar o bebê, ou quando ele não está em posição favorável, é necessário fazer uma espécie de cirurgia para retirá-lo e esse tipo de parto é chamado de cesariana.  Em qualquer um dos dois casos, ao terminar o parto, o cordão umbilical é cortado e a placenta retirada do corpo da mãe.

Irmãos gêmeos

Os irmãos gêmeos desenvolvem-se quando dois espermatozoides fecundam um ou dois óvulos. No primeiro caso os dois embriões desenvolvem-se na mesma bolsa, são chamados de univitelinos e são muito parecidos. Já no segundo caso os embriões se desenvolvem em bolsas separadas, podem ou não ser parecidos e são chamados de bivitelíneos.

Cuidados iniciais

Logo após o nascimento e nas primeiras semanas de vida o bebê precisa de cuidados especiais: mamar no peito da mãe ou mesmo na mamadeira em alguns casos com certa frequência, trocar as fraldas com frequência para manter a higiene, tomar banho todos os dias e, um cuidado especial deve ser com a cabeça do bebê, isso porque ossos da cabeça ainda não estão completamente encaixados, assim, é importante ter cuidado ao pegá-lo.

Curiosidades

Podemos dizer que gêmeos univitelinos são clones naturais uma vez que um conjunto de células que deveria resultar numa pessoa só acaba se partindo em dois. Cada metade tem a mesma informação genética e dá origem a um indivíduo idêntico.